Fluoxetina 20mg – Caixa 30 Cps

R$49,50 no pix R$55,00 Em até 3x de R$20,20 Com JurosMais formas de pagamento 1x de R$55,00 sem juros2x de R$29,58 3x de R$20,20

Produto em estoque na Cidade de São Paulo

Pedidos confirmados até às 12:00 hrs é enviado no mesmo dia (Seg a Sex)


Cada cp contém:
Cloridrato de Fluoxetina……………20mg.
Excipientes…………………………………cs

Calcule o prazo e valor do frete deste produto

Produtos Relacionados

Descrição

O que é a Fluoxetina?

A fluoxetina é um medicamento antidepressivo pertencente à classe dos inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRS). Ela foi desenvolvida na década de 1970 e lançada no mercado sob o nome comercial de Prozac na década de 1980. A fluoxetina é um dos antidepressivos mais prescritos em todo o mundo e é reconhecida por sua eficácia no tratamento da depressão e de outros transtornos psiquiátricos.

Mecanismo de Ação

A fluoxetina atua no cérebro, aumentando os níveis de serotonina, um neurotransmissor que desempenha um papel crucial na regulação do humor, do sono e do apetite. Ela faz isso bloqueando a recaptação da serotonina nos neurônios, o que resulta em uma maior disponibilidade desse neurotransmissor na fenda sináptica. Esse aumento da serotonina ajuda a melhorar a comunicação entre os neurônios e a regular o humor, aliviando os sintomas da depressão e de outros transtornos mentais.

Usos e Indicações

  1. Transtorno Depressivo Maior (Depressão):
    • A fluoxetina é amplamente utilizada no tratamento da depressão em adultos e adolescentes a partir dos 18 anos. Ela pode ajudar a aliviar os sintomas de tristeza, desesperança, fadiga, alterações no sono e no apetite associados à depressão.
  2. Transtornos de Ansiedade:
    • Além da depressão, a fluoxetina é eficaz no tratamento de vários transtornos de ansiedade, incluindo transtorno de pânico, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), transtorno de ansiedade generalizada (TAG) e transtorno de estresse pós-traumático (TEPT).
  3. Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC):
    • A fluoxetina é uma das poucas drogas aprovadas especificamente para o tratamento do TOC. Ela ajuda a reduzir os pensamentos obsessivos e os comportamentos compulsivos associados a essa condição.
  4. Bulimia Nervosa:
    • A fluoxetina é utilizada no tratamento da bulimia nervosa, um transtorno alimentar caracterizado por episódios recorrentes de compulsão alimentar seguidos por comportamentos compensatórios, como vômitos ou uso excessivo de laxantes.
  5. Transtorno Disfórico Pré-Menstrual (TDPM):
    • Em algumas situações, a fluoxetina pode ser prescrita para aliviar os sintomas físicos e emocionais associados ao TDPM, como irritabilidade, depressão, ansiedade e inchaço.

Efeitos Colaterais

Os efeitos colaterais da fluoxetina podem variar em severidade e incluir:

Efeitos Colaterais Comuns:

  • Náuseas e Vômitos: São frequentes, especialmente no início do tratamento.
  • Insônia ou Sonolência: Algumas pessoas podem experimentar dificuldades para dormir ou sonolência excessiva.
  • Diminuição do Apetite: Pode ocorrer perda de apetite, resultando em perda de peso.
  • Boca Seca e Alterações no Paladar: Podem ser observadas.
  • Tremores e Inquietação: Alguns pacientes podem apresentar tremores nas mãos ou sensação de inquietação.

Efeitos Colaterais Graves:

  • Agravamento da Depressão: Em alguns casos raros, a fluoxetina pode causar pensamentos suicidas ou comportamentos autolesivos.
  • Reações Alérgicas Graves: Como erupção cutânea, coceira, inchaço e dificuldade respiratória.
  • Síndrome Serotoninérgica: Uma condição potencialmente fatal que pode ocorrer quando há um excesso de serotonina no corpo, causando sintomas como febre, sudorese, tremores, confusão e ritmo cardíaco acelerado.

Considerações Importantes

  • Tempo para Eficácia: A fluoxetina pode levar algumas semanas para mostrar seus efeitos terapêuticos completos. É importante continuar tomando conforme prescrito, mesmo que os sintomas não melhorem imediatamente.
  • Descontinuação Gradual: A interrupção repentina da fluoxetina pode levar a sintomas de abstinência, como tontura, náusea e distúrbios do sono. Recomenda-se descontinuar gradualmente sob supervisão médica.
  • Interações Medicamentosas: A fluoxetina pode interagir com outros medicamentos, incluindo outros antidepressivos, medicamentos que afetam a coagulação do sangue e alguns medicamentos usados para tratar enxaquecas.

Conclusão

A fluoxetina, comercializada como Prozac, é um antidepressivo amplamente utilizado e eficaz no tratamento da depressão e de outros transtornos psiquiátricos. Seu mecanismo de ação no aumento dos níveis de serotonina no cérebro ajuda a aliviar os sintomas associados a essas condições. No entanto, como qualquer medicamento, a fluoxetina pode causar efeitos colaterais e requer monitoramento médico adequado durante o tratamento. O uso seguro e eficaz da fluoxetina envolve uma avaliação cuidadosa dos riscos e benefícios individuais, bem como uma colaboração estreita entre o paciente e o médico.